31 março 2013

Lembranças

Lembranças 
    

Sei que ultimamente ando um pouco ausente do blog, mais agora é com muita alegria que eu falo que estou voltando e com um novo conto. Espero que gostem e desde já agradeço pela atenção, leitura, comentários e compartilhamentos. Por favor, se  divulgarem coloque que o escrito pertence à Séfora Silva. 
 http://2.bp.blogspot.com/-RcwR-0Up6hA/T_YUoq4waHI/AAAAAAAACLA/dweXpTkVaZc/s1600/ajoelhada.jpg

Nós dois andando juntos em um parque, a manha estava ensolarada, o céu estava sem nuvem alguma, logo depois de caminhar começamos a correr na grama, eu cai em uma poça de lama e fiquei completamente suja, caída e estatelada no chão, logo você veio ajudar-me, abaixou-se e pegou-me pela mão, fez força para puxar-me  e no mesmo momento eu lhe puxei e você também caiu na poça de lama , nós nos olhamos e começamos a dar risada, nos abraçamos, nos beijamos e rolamos juntos na lama.Está tudo guardado na minha memória.Todas as vezes em que nós parávamos na frente da sala de cinema e começávamos a jogar pipoca um no outro, depois entrávamos na sala de cinema rindo alto, com as pessoas pedindo que fizéssemos silêncio.

                Quantos e quantos filmes nós começamos a assistir e perdemos as melhores partes porque ficávamos nos beijando e esquecíamos de assistir.Dia de pintar a casa ficávamos todos sujos, depois de muito brincar com as tintas.Cada toque, cada palavra, até mesmo os momentos mais simples tornaram-se magníficos ao seu lado.
                Ah meu querido! Se você pudesse imaginar tudo o que eu sentia quando você olhava nos meus olhos, o meu coração disparava, os pelos dos meus braços se eriçavam, o meu estômago gelava. Tudo isso só porque o dono daquele olhar era você Andrew.
                Tudo estava perfeito em nossa vida!Você conseguiu um novo emprego!No seu primeiro dia no emprego novo você foi trabalhar com um lindo sorriso no rosto, o mais belo e inesquecível de todos os sorrisos que eu já vi. Fiquei em casa a lhe esperar preparando um belo jantar. As horas começaram a se passar e você não voltou, ficou tarde, meu coração se acelerou, a preocupação tomou conta de todo o meu ser, eu já não sabia mais o que fazer.Descidi ligar para a policia e saber se não tinha nenhuma informação ao seu respeito.Ficaram de ligar-me assim que tivessem alguma noticia, muitas horas se passaram quando o telefone tocou, eu estava no quarto e corri desesperadamente para atende-lo, esbarrei na mesinha de canto, tropecei e pulei o sofá, para atender logo o telefone.
                Quando finalmente atendi ao telefone, escutei a voz da policial, porém não consegui prestar atenção em nada do que ela disse depois das palavras que mais marcaram a minha vida. Ela começou tentando me acalmar, mas logo em seguida parou com os rodeios e disse-me “Sinto muito em lhe informar, mas querendo ou não, uma hora ou outra alguém iria ter que lhe contar, hoje na avenida liberdade ouve um acidente entre três carros, eles se bateram no cruzamento, e um dos carros acabou atropelando o seu esposo, quando o socorro chegou já era tarde de mais, ele já estava morto.”.
Isso foi o suficiente, neste momento o meu mundo desabou por completo, tudo o que estava a minha frente se tornou um borrão de realidade e ilusões, nada mais fazia sentido, era como se alguém tivesse desligado a gravidade e então minhas pernas ficaram sem controle e eu cai ajoelhada nos chão ainda segurando o telefone.
O dia do seu enterro foi o mais triste da minha vida, foi o dia em que eu mudei completamente. Isolei-me do mundo por completo, não tive mais amigos, meus sorrisos nunca foram tão puros, sinceros e verdadeiros quanto foram quando eu estava com você.
Hoje eu estou aqui, uma velhinha, trancada em um quarto da nossa antiga casa, esperando pela visita do nosso filho que você nunca teve a oportunidade de conhecer, pois é, nós tivemos um filho naquela noite eu estava pronta para lhe contar que estava grávida.
Nunca parei de me perguntar, e nunca vou parar de querer saber. Porque o universo fez isso comigo? Porque Deus tirou você da minha vida logo no momento mais importante de todos. Porque tudo isso aconteceu?Você se foi sem ao menos se despedir. O nosso filho não pode lhe conhecer, hoje tudo o que tenho são lembranças, lembranças de você, lembranças dos seus sorrisos, lembranças do nosso filho perguntando quem era o pai, e eu só podia lhe mostrar fotos e as minhas lembranças, fazendo com que ele soubesse quem era o seu pai, e foi assim que o seu filho veio a te conhecer meu amor, através das minhas lembranças.E são essas lembranças que hoje levam-me aos meus últimos devaneios, antes que a morte chegue.Sei que você não vai ler nada do que está escrito nessas simples linhas, mas também sei que você sabe que eu lhe amei mais do que tudo neste mundo, mais ate do que a mim mesma.
Lembranças de você, é tudo o que me resta, é tudo o que tenho, é tudo o que eu sempre vou ter, a maior de todas as minhas lembranças vai sempre estar sempre estampada nos olhos do nosso filhos, que se chama Andrew Junior em homenagem a você meu querido.A minha maior, mais pura e doce lembrança.

               


6 comentários:

  1. Um texto muito bom,adorei...muito interessante.

    ResponderExcluir
  2. nossa , que lindo Sefora... meus parabéns !! que Deus continue ti iluminando para que os seus textos toquem o coração de cada leitor assim como tocou o meu .. grande bjo

    ResponderExcluir
  3. Verdadeiro, singelo e, sim, emocionante. Você conseguiu passar o que queria, Séfora. Meus parabéns. Continue praticando a escrita e nunca deixe nada ou ninguém dizer que você não é capaz, porque você é. Siga em frente.

    E como há braços, abraços.
    Caleb Henrique - Viajante Literário

    ResponderExcluir
  4. Cara, muito lindo a historia, perfeita :3

    ResponderExcluir
  5. Muito verdadeiro...muito lindo!
    Amei o post e o blog..
    Estou seguindo, se puder retribuir ficaria feliz de te-la como seguidora!!

    Beijos
    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para mim. Diga o que acha, e ajude a transformar o blog a cada dia.